Seletiva Olímpica de Natação: tudo o que você precisa saber

Pela primeira vez a Seleção Brasileira de Natação será apurada num sistema de seletiva única e só com os resultados das finais sendo contabilizados.
Confira aqui um pequeno guia para acompanhar a competição que começa na próxima segunda-feira no Rio de Janeiro.

ONDE?
Complexo Aquático do Maria Lenk, Rio de Janeiro
QUANDO?
Começam segunda (19 de abril) seis dias de competição, que se estenderão até até o sábado (24 de abril), com provas eliminatórias pela manhã, e finais na parte da tarde.
COMO?
103 atletas disputam a Seletiva, sendo 28 provas individuais (14 de cada sexo), se classificando os dois melhores tempos de cada prova – sendo que precisam alcançar os índices A estabelecidos pela FINA.
E SE DER EMPATE?
Se dois ou mais nadadores empatarem ocupando as duas primeiras posições com índices, será escolhido o nadador que tiver feito melhor marca nas eliminatórias. Se persistir o empate com os tempos feitos pela manhã, os atletas farão uma nova prova desempate.
E OS REVEZAMENTOS?
O Brasil já tem classificados os três revezamentos masculinos (4×100 livre, 4×200 livre e 4×100 medley); durante a semana da Seletiva teremos tomada de tempo para os três revezamentos femininos, além do revezamento 4×100 medley misto reunindo os melhores nadadores das provas. Para o Brasil ganhar estas vagas adicionais, os tempos das tomadas de tempo deverão estar entre os 4 melhores tempos do mundo entre os países que disputam a repescagem.
POSSO ASSISTIR?
Pelas restrições determinadas pelas autoridades governamentais e de saúde em função da pandemia de Covid-19, a Seletiva Olímpica será disputada sem presença de público. Mas você poderá acompanhar toda a competição através do Canal Olímpico, na plataforma digital, e as provas finais transmitidas no canal a cabo Band Sports. E mais: Thiago Pereira vai estar comentando!
QUANTOS ATLETAS DEVEM SE CLASSIFICAR?
É difícil fazer uma previsão, ainda mais avaliando este ano difícil que todos os atletas tiveram para seguir seus treinamentos durante a pandemia. De qualquer forma, a delegação máxima que um país pode enviar para uma Olimpíada é de 52 nadadores. Para a Rio 2016, o Brasil reuniu o seu maior grupo olímpico, com 33 nadadores. Nos Jogos de Beijing, em 2008, formou-se a maior delegação da natação brasileira já enviada para uma Olimpíada no exterior: 24 nadadores. CBDA e COB fazem uma projeção de que pelo menos 20 atletas farão parte do time que voará para a Tokyo 2020.

Vamos torcer e prestigiar a natação brasileira, e que possamos formar a melhor equipe possível rumo a Olimpíada.

Postagem anterior
Próxima postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *